O Perigo de Ser um Gestor Centralizador

Quanto Tempo Leva Um Atendimento de Qualidade?
01/05/2017
Quando É Que o Profissional Farmacêutico deve Procurar um Coach?
02/06/2017

superhero businessman looking at city skyline at sunset. the concept of success, leadership and victory in business.

A gestão de uma empresa é realmente uma

Missão desafiadora para qualquer pessoa.

 

 

Existem vários fatores que podem fazer as pessoas terem sucesso em sua vida profissional ou não.

 

 

Hoje vamos falar sobre o gestor que é centralizador de tarefas.

 

A centralização exagerada é marca registrada de muitas pequenas empresas e em grande parte  das empresas familiares.

 

É uma realidade que pode estar associada também ao tamanho da equipe, pelas circunstâncias, pela fase de implementação, etc. Mas, a partir do momento que começa a crescer, é necessário que se forme uma equipe que seja altamente engajada e de alta performance.

Ao começar com a seleção de funcionários para essa equipe  já se faz necessária a definição completa das  atribuições do cargo e competências necessárias para que o processo seletivo seja mais acertivo. Gestores que são muito centralizadores de tarefas já começam a paralizar nesse primeiro ponto. Enfrentam dificuldades em listar as suas expectativas para traçar o perfil do funcionário ideal. Muitos acham que jamais encontraram alguem que faça determinada tarefa tão bem quanto eles fazem.

 

Alguns gestores acham muito difícil a tarefa de delegar funções e acabam não criando estratégias ou planos já desde a contratação de um novo funcionário. Acabam ano após ano trabalhando muito, desconfiando das tarefas realizadas por outras pessoas e ficam sem tempo livre para pensar em estratégias de crescimento para a empresa.

 

Quando o gestor é muito preso ao operacional, ele deixa de ser estratégico. 

 

 

Centralizar demais nas mãos do gestor da empresa ou do proprietário as tarefas do dia a dia significa quase o mesmo que assumir que não quer ter foco em prosperar nos negócios ou investir na sua equipe de trabalho.

Descentralizar significa investir e treinar pessoas. E treinar pessoas não é tarefa para qualquer pessoa realizar. Existe nesse momento uma grande contradição entre o treinar as pessoas, capacitá-las e elas sairem de sua empresa em busca de outras oportunidades,  e você não investir em treinamento e elas ficarem trabalhando para você. Quem ganha mais? Quem treina e tem a chance de prosperar ou quem não treina a equipe e fica todos os dias fazendo a mesma coisa?

Um time mal treinado pode fazer muito “gol contra” a sua empresa.

  Muitos gestores falam que a centralização é uma medida necessária pois  na visão deles é  “o olho do dono engorda a boiada”.

A centralização exagerada pode levar a alguns problemas, como os listados abaixo:

 

– Desmotivação da equipe

– Equipe não se vê engajada nas decisões e nos resultados do negócio;

– Instabilidade

– As pessoas não sentem como parte da empresa

 – Desperdício de potencial das pessoas

– Falta de criatividade

– Queda nos resultados do negócio

– Queda na produtividade

– Alto giro de funcionários, pois não se sentem reconhecidos

– Empresa que poderá sair do mercado, caso não tenha quem possa assumir a resposabilidade de gestão, caso o gestor centralizador se afaste.

Então, em que tipo de gestão você se encaixa? 

 

 

Bons gestores formam bom sucessores. Pense nisso!

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Este Conteúdo é Protegido !!
BeTheme WordPress Theme