A TRIBUNA VITÓRIA – ES – Indicação de vizinho para ir à farmácia – PERIGO PARA A SAÚDE

FARMACÊUTICO(A), tenha em 2017, O melhor ano de sua vida!
07/12/2016
2017, O Melhor Ano de Sua Vida!!
05/01/2017

A TRIBUNA VITÓRIA – ES – Indicação de vizinho para ir à farmácia – PERIGO PARA A SAÚDE

Reportagem Especial

A TRIBUNA VITÓRIA, ES, DOMINGO,

04 DE DEZEMBRO DE 2016

PERIGO PARA A SAÚDE: 

Indicação de vizinho para ir à farmácia

 

A preocupação  sobre a automedicação impulsionou uma reportagem divulgada no Jornal A Tribuna Vitória, ES, em 04/12/2016.

A população brasileira tem o hábito de usar medicamentos indicados por amigos, familiares, ou até mesmo influenciados por propaganda na TV, sem se atentar ao risco que estão correndo.

 

“Um levantamento do ICTQ – um instituto de pós-graduação para farmacêuticos  mostrou que:

  •  76,4% dos brasileiros consomem medicamentos sem considerar recomendações médicas ou farmacêuticas, sendo orientados pela família, amigos e vizinhos, ou seja, sem prescrição.
  • Desses pacientes, quase um terço, 32% costuma aumentar a dose do remédio também por conta própria.
  •  61,4% dos que se automedicam dizem estar conscientes dos riscos, mas afirmam que isso não é o bastante para detê-los. “

 

São dados preocupantes para qualquer profissional da saúde,

em relação a intoxicação medicamentosa.

 

“ Levantamento do Sistema Nacional de Informações TóxicoFarmacológicas (Sintox), da Fiocruz, é alarmante, segundo médicos: medicamento é o que mais causa intoxicação no País.

Nem todo o medicamento é tão inofensivo assim como parece ser.

Confira um pouco mais sobre o tema e também a minha participação na reportagem.

2 Comentários

  1. Thais disse:

    Vanderléia,

    Muito pertinente seu texto sobre a Importância da automedicação, ou seja, a famosa dica do vizinho. Sempre me preocupei muito com isso.
    Excelente trabalho!

    Obrigada!
    Thais

    • Vanderleia Boing Nienkotter disse:

      Obrigada Thais pelo seu comentário.

      Realmente precisamos estar atentos a isso. Como fala na reportagem, não podemos subestimar o uso de medicamentos pois as respostas ao uso são individuais.
      Fico à disposição para maiores informações!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Este Conteúdo é Protegido !!
BeTheme WordPress Theme